Marketing de Influência realmente funciona?

Influencer talvez seja uma das palavras mais utilizadas nas redes sociais atualmente. Para algumas faixas etárias e setores do mercado tudo gira em torno dos Digital Influencers. Será essa febre de influenciadores uma moda passageira da internet ou uma tendência definitiva no Marketing?

Primeiramente vamos entender melhor do que se trata esse assunto. Marketing de Influência é a estratégia de Presença Digital que utiliza indivíduos produtores de conteúdo com grande influência sobre o público que os segue. Dessa forma os influenciadores conseguem agregar valor na imagem da marca ao associarem-na com a sua própria imagem.

Analisando esse conceito frio, você deve ter reparado que essa estratégia não é novidade. Na verdade, ela é praticada nas mídias eletrônicas e impressas desde meados da década de 1960, quando anúncios publicitários utilizavam pessoas conhecidas da época para anunciarem produtos e serviços. Muitos jogadores de futebol, astros da TV e da música ganharam somas extraordinárias fazendo isso. Uma variação que surgiu posteriormente foi a do merchandising onde apresentadores de programas de TV ou Rádio dedicavam alguns minutos a exibir algum produto.

Voltando ao conceito, qualquer pessoa pública com grande exposição nos meios de comunicação é um potencial influenciador, afinal os fãs fervorosos estão dispostos a seguir quase tudo o que eles dizem. Portanto a internet não criou os influenciadores, mas certamente proporcionou uma escalabilidade inimaginável a essa estratégia. As redes sociais com o recurso de “seguidores” se tornaram o campo ideal para praticar o Marketing de Influência. Com isso o assunto ganhou um aprofundamento conceitual que não se aplicava no século passado. A fim de facilitar o prática tanto para as Marcas quanto para os próprios influenciadores, uma série de técnicas e táticas foi agregada.

 

Por que as Marcas devem contratar um Digital Influencer?

Um dos atributos de Marca mais importantes é a IMAGEM, a qual diz respeito a como a Marca é vista pelo Mercado. Este é um ativo difícil e trabalhoso de ser construído, pois envolve alta exposição dos atributos da Marca para seu público-alvo, seja nos meios de comunicação ou em mídias alternativas. Então associar a imagem da Marca com a imagem de uma personalidade que possua valores éticos e morais semelhantes é uma estratégia muito eficaz. Como eu já disse, isso vem sendo fito há mais de 50 anos.

As estabelecer essa paridade de imagem, a Marca automaticamente herda a confiança demonstrada pela personalidade em questão. Tome como exemplo os comerciais de TV da Friboi veiculados por volta de 2015, onde o ator global Tony Ramos era o “garoto-propaganda”. O intuito da Marca era associar o carisma e a credibilidade do ator com seus produtos.

Nas redes sociais os influenciadores digitais também fazem esse papel de associação, além de “emprestarem” os seus ativos mais valiosos que são os seus seguidores. Alguns Blogueiros, Youtubers e Instagramers das mais variadas áreas conseguem alcançar números milionários de seguidores, constituindo uma audiência fiel e garantida às Marcas que os contratarem. Isso também significa uma boa segmentação do público, já que a maioria deles se concentra em focos específicos. Um bom exemplo é @niinasecrets , que se especializou no segmento de beleza e já fez conteúdo para Marcas como Seda, MAC Cosmetics e Maybelline entre muitas outras. Já @camilladelucas atua no mesmo mercado, porém num segmento bem mais específico.

Um dos aprofundamentos no assunto que eu citei foi a classificação dos influenciadores de acordo com o número de seguidores.

Mas nem só de mega-celebridades vive o Marketing de Influência. Negócios que utilizam o conceito de Long Tail (Cauda Longa) para segmentar seu público-alvo terão mais sucesso com micro influenciadores, os quais costumam ter um engajamento mais intenso de seus seguidores.

 

Então como iniciar a estratégia de Marketing de Influência?

O Marketing de Influência se tornou o caminho pelo qual as marcas criam e alimentam uma relação com os principais influenciadores de seu segmento de mercado através da Redes Sociais. Portanto, o primeiro passo antes de iniciar nesse jogo é que a empresa tenha muito bem definido quem é o seu público-alvo. Existem algumas formas bastante eficazes de se estabelecer esse público utilizando o conceito de Buyer-Personas.

Após entender exatamente quem é o seu público, é necessário descobrir qual ou quais influenciadores digitais possuem audiência alinhada com as suas definições. Existem boas ferramentas para isso, tais como a Social Bakers e a Influency-me.

O passo seguinte é definir uma estratégia de conteúdo para extrair o melhor do influenciador digital. Nessa etapa é importante definir em qual estágio do Funil de Marketing está a maioria de sua audiência e como o influenciador irá impactá-la. Muitos deles trabalham com Guest Post ou Publieditorial, ou seja, produzem um conteúdo próprio falando da Marca em questão. Uma estratégia mais agressiva é que o influencer faça reviews ou open-box de seus produtos, ou seja, um testemunho pessoal de experiência de uso. Vale salientar que muitos dos influenciadores estão disponíveis para desenvolver um conteúdo em co-criação com a Marca.

Finalizando o assunto, quero destacar um ponto importante sobre o trabalho com influencers. Na abertura desse artigo eu citei que o indivíduo a ser utilizado é escolhido por seus valores éticos e morais, afinal ele irá encarnar os valores de sua Marca. Por isso é imprescindível acompanhar regularmente os comentários do digital influencer acerca de temas mais delicados ou polêmicos. Lembre-se que se ele fizer comentários ofensivos a quem quer que seja, sua Marca automaticamente será associada a esse comportamento.

 

Enfim, vale a pena ou não trabalhar com influenciadores?

Os números afirmam que sim. As Marcas de diversos portes que vêm utilizando essa estratégia têm experimentado um bom aumento de consciência de Marca, um melhor relacionamento de meio de funil e um incremento significativo em conversões de venda. Seguindo atentamente as dicas desse artigo, vale a pena utilizar o Marketing de Influência.

 

Como você espera aplicar essa estratégia com o seu negócio?

Compartilhe conhecimento nas Redes Sociais!
Marketing de Influência realmente funciona?
error

Siga-me nas Redes Sociais!