Pós Covid: o Novo Normal é Digital

Há pouco menos de cinco anos, Nassim Nicholas Taleb publicou o livro “A lógica do Cisne Negro: O impacto do altamente improvável”. A obra trata daqueles tipos de eventos únicos e imprevistos que aparecem do nada e provocam grandes impactos em todas as esferas da sociedade e no mundo inteiro simultaneamente. Obviamente esse tipo de ocorrência é bastante raro, tal como foi a II Guerra Mundial ou a Grande Depressão no século passado. Da mesma forma esses eventos acontecem com grandes intervalos de tempo, tanto que arrisco a dizer que em meus 47 anos presenciei somente um deles, que foi o 11 de setembro.

A principal característica dos eventos Cisne Negro é mudar radicalmente o consenso predominante. Diversas situações e comportamentos que eram impensados ou desprezados, passam a se tornar o modelo padrão. Essas ocorrências também costumam levar a muitas reflexões e mudanças significativas na sociedade.

 

Esse cenário te remete a algo que estamos vivenciando?

Pois é, a pandemia de Covid-19 trata-se claramente de um evento Cisne Negro. No artigo anterior citei o conceito de Tesarac, gerado por essas mudanças radicais como as que estão ocorrendo e tantas que ainda estão por vir. Fato é que a nossa vida em sociedade num futuro próximo é uma grande incógnita. Apenas uma coisa é certa: o Futuro chegou e ele é Digital.

Muitas pessoas estão comentando sobre como fomos apanhados de surpresa por essa pandemia, mas posso afirmar que só foi surpreendido quem não está atento ao mundo atual. E também por quem não é afeito a dados. Epidemiologistas de diversos países e o próprio Bill Gates já haviam alertado para essa possibilidade. O próprio Brasil vive epidemias severas de Dengue nos últimos anos. Junte a isso o conceito do Mundo VUCA, também apresentado no artigo anterior. Está lançada a receita para o caos. Tudo é muito fugaz, mas poderia ter sido prevenido se os governantes estivessem atentos aos fatores da Transformação Digital.

 

A Covid-19 esfregou a Transformação Digital na cara da todos

Quem ainda achava que Transformação Digital era somente uma buzzword moderninha está sendo atropelado por ela. Tomemos como exemplo o conceito de exponencial, o qual é naturalmente difícil de ser assimilado por nosso cérebro linear. Agora está nas conversas de todo mundo ao falar dos índices de contaminação. Da mesma forma, a velocidade das pesquisas científicas em busca de medicamentos e vacinas está muitíssimo mais acelerada do que os procedimentos vigentes até então. Isso nada mais é do que a Era Exponencial se mostrando de diversas formas.

Outro termo subestimado, inclusive utilizado incorretamente é Disrupção. Não se trata de um sinônimo mais bacana de inovação. A disrupção acontece quando segmentos de mercado inteiros são severamente afetados por uma nova empresa ou um novo hábito regidos por regras diferentes daquelas estabelecidas. E faz isso em escalabilidade exponencial. Nesse exato momento, uma série de setores econômicos estão sofrendo disrupção. As empresas da indústria automobilística, do setor de eventos, turismo e restaurantes terão de se reinventar com novas propostas de valor se quiserem sobreviver no mundo Pós-Covid.

Mesmo os segmentos que sofreram impactos menores e conseguiram fazer adaptações razoavelmente boas precisarão mudar seus processos e valores. O Home-Office provou ser eficaz e produtivo, com isso os grandes escritórios irão repensar seus espaços de trabalho e seus processos operacionais. Também precisarão se preocupar com Segurança da Informação e com Segurança do Trabalho em uma nova perspectiva.

 

Existe um fator transversal a todas essas disrupções: o Digital

Os setores menos afetados (como escritórios diversos) conseguiram essa benesse graças aos recursos digitais aos quais lançaram mão rapidamente. Já os mais afetados precisarão buscar recursos digitais para tentarem uma recuperação. Não tem como fugir da digitalização. Por isso mesmo, não há mais espaço para a “gambiarra digital”. Ou é digital pleno ou não é, não tem mais meio termo. Não existe setor da economia ou tamanho de negócio que possa dizer “eu não tenho necessidade de investir no digital”.

O ecossistema da Transformação Digital envolve uma série de fatores e práticas, tais como o uso de Dados, Escalabilidade Exponencial, Métodos Ágeis, Modelos de Negócios para Inovação, Presença Digital, Cultura Organizacional, Tecnologias etc. Tratarei de todos em artigos futuros. Mas nesse momento é imperativo que empresários, gestores e empreendedores entendam o tamanho da onda que está por vir. A pandemia de Covid pode ser só o começo.

Compartilhe conhecimento nas Redes Sociais!
Pós Covid: o Novo Normal é Digital
error

Siga-me nas Redes Sociais!